sábado, 7 de novembro de 2009

Finalmente... Um pouco mais de luz no Cabo...


Já é possível observar dois espectáculos maravilhosos separados por um curto espaço de tempo no Santuário da Nossa Senhora do Cabo, o pôr do Sol e os arcos iluminados por todo o complexo das antigas hospedarias. Finalmente se fez algo digno e merecedor naquele espaço!

Enquanto por ali passeava no final de tarde do Domingo passado reparei nuns projectores implantados na bases dos arcos, fiquei na ansioso por voltar a ver este local, desta vez iluminado.

A ausência de luz cada vez maior obrigou-me a recolher o material e rumar a casa, não sem antes ir até ao farol do Cabo tirar uma fotografia que já tinha idealizado há algum tempo que aqui deixarei amanhã. Agora sim, tinha dado por terminada a minha sessão fotográfica. No caminho de terra batida no regresso do farol, avistei uma clareira de luz nos arcos das hospedarias, pensei inicialmente que este clarão teria origem nos faróis de vários automóveis... mas que bizarra coincidência, seriam bastantes e muito bem alinhados... Fez-se luz!... Tinham accionado o sistema de iluminação que tinha visto anteriormente, simultâneamente uma enorme sensação de euforia me invadiu naquele momento. É difícil descrever o que se sente quando vimos um espaço que nos diz muito, por muitas e variadas razões, ser objecto de uma intervenção que contribui para o seu renascer de uma quase decadência e completo alheamento das políticas de recuperação patrimonial deste país. Durante largos minutos fiquei a admirar, hipnotizado, o espectáculo de luz com que ali me deparei e muitos mais foram os em que me perdi a fotografar. Mais uma vez, o que se seria uma breve visita ao Cabo Espichel tornou-se num forte assimilar de emoções e desta vez houve novidades fundamentais para a preservação daquele espaço.

Muito há ainda a fazer por este Santuário, cujas potencialidades turísticas são incalculáveis, não fosse este um local onde a religião, o exoterismo, o mistério e o próprio espaço se conjugam numa combinação equilibrada que o tornam um dos mais belos locais da margem sul do Tejo.



Há tempos tirei aqui uma fotografia que de certo modo já ia de encontro ao que aqui se vê hoje, seria premonição?...

2 comentários:

Pedro disse...

Contra luz, 5 estrelas, a sério...adorei, a luz dentro da igreja.....

CarMG disse...

Wow... já da primeira vez que vim de visita ao blog tinha ficado fascinada com a foto do Cabo Espichel (finalmente com alguma intervenção com senso, em vez da pura destruição a que estava deixado. Desta vez, não resisti a comentar... adorei, as duas! Bem como o que estava escrito! O Cabo Espichel é um sitio extraodinário de uma beleza ímpar! Pena que poucos sem lembrem disso...

obrigada pela visita, lá para os "meus lados"

:)