quinta-feira, 11 de novembro de 2010

domingo, 17 de outubro de 2010

Lá no alto...

Lá no alto da igreja da N. Sra. da Graça em Santarém encontra-se um dos expoentes máximos do gótico português. Julgo que seria bastante interessante fotografar esta magnífica rosácea do interior da igreja mas os horários não perdoam os mais incautos... fica para outra oportunidade.

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Finalizando...

... e termino por aqui esta pequena série de fotografias sobre a ponte Vasco da Gama, espero que tenham gostado.

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Vasco da Gama...

Que grandioso nome foi atribuído a esta magnífica ponte!!! As façanhas são assustadoramente semelhantes... tal como Vasco da Gama uniu dois mundos culturais distintos, garantindo uma alternativa às rotas comerciais existentes, esta ponte une duas as margens também como alternativa a uma outra. De igual modo o seu percurso é mais longo mas contribuindo indubitavelmente para o desenvolvimento do nosso país.
Pois, de facto, julgo não lhe poder ter sido atribuído um nome melhor!

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Continuando...

Havia quem corresse... quem pescasse... e quem admirasse a paisagem. O sol despontava os seus primeiros raios matinais enquanto a iluminação nocturna se mantinha teimosamente presa à vida que, na verdade, são os motivos principais deste registo. Usei o corrimão do passadiço como linha de força para obrigar o observador a percorrer a fotografia até ao seu centro. Gostei da simetria entre as cores no céu e seu reflexo nas calmas águas da maré baixa.

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Comemoração um pouco diferente...

No dia das comemorações do 1º Centenário da República Portuguesa levantei-me bem cedo, ainda a noite andava aqui pela redondezas e fui até ao Parque Tejo, 3 minutinhos de carro e lá estava eu. Foi com algum espanto que me deparei logo com imensas pessoas nos seus desportos matinais, o meu desporto é outro, disparar, disparar disparar... Enfim, depois de gastar a capacidade da "cartucheira", deixo aqui alguns dos registos que mais gostei, espero igualmente que gostem.
Cumprimentos e viva a República... com ou sem os seios à mostra!

segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Chiado a retalhos...

Uma montagem com alguns retalhos do Chiado, aos poucos estou descobrindo as maravilhosas cores de Lisboa, os cheiros, a luz e as pessoas... de facto tenho de admitir que me enganei a respeito desta cidade! Talvez ainda vá a tempo de recuperar o tempo perdido.

domingo, 26 de setembro de 2010

Galerias subterrâneas de Lisboa

Este sábado fui visitar as galerias romanas de Lisboa. Estas galerias foram encontradas no ano de 1770, aquando da reconstrução da cidade após o terrível terramoto que assolou Lisboa em 1 de Novembro de 1755.

Pensa-se que estas galerias seriam parte integrante de um sistema de termas mais extenso mas que o acesso foi bloqueado pela construção do colector de resíduos da Rua da Prata. Coloca-se essa hipótese devido a ter sido ali encontrada uma placa em honra do deus da Medicina e da cura, Esculápio, actualmente no Museu de Arqueologia de Lisboa.

Deixo aqui uma pequena planta (apenas o que a minha memória visual me permitiu transmitir-vos) e algumas fotografias numeradas do local.

Planta

(1) - Um outro grupo de visitantes ouvia as explicações da guia.


(2) - um pequeno detalhe do medidor de deformações instalado no tecto da galeria. Na fotografia anterior é visível ao longo do tecto uma fissura que atravessa toda a estrutura desde o terramoto de 1755. A monitorização da fenda indica não haver alterações na deformação da estrutura pelo que esta mantém-se estável.


(3) Uma perspectiva da zona mais baixa da galeria onde é visível o nível da água quando a galeria está inundada, isto é, na maioria dos dias do ano.


(4) O local do primeiro registo.


(5) Os serviços da CM de Lisboa juntamente com os Bombeiros, têm que instalar um sistema permanente de bombagem para permitir que estas visitas se possam realizar. O volume de água que flui por entre a fenda no chão da galeria rapidamente inunda as instalações, daí este local ser tão pouco conhecido pelos próprios alfacinhas, pois a estrutura tem que estar submersa para garantir a sua estabilidade. A primeira vez que ouvi falar sobre este achado arqueológico foi há cerca de dois anos, este ano tive a sorte entrar na fila e esperar apenas 2 horas para entrar.


(6) A saída na Rua da Conceição, que é a penas a única entrada para este criptopórtico.

domingo, 19 de setembro de 2010

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

terça-feira, 14 de setembro de 2010

quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Piedra al aire...

Nas margens do Lago Sanabria enquanto fotografava o por do sol.
O miúdo atirava pedras ao ar para as ver cair na água enquanto os pais lhe pediam repetidamente para ir embora, as brincadeiras das crianças não têm horas nem fim...

terça-feira, 24 de agosto de 2010

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

E... lá voltei!


Ao fim de 5 meses voltei ao cabo Espichel mas não estava destinado a ser um daqueles dias em que voltamos satisfeitos para casa, ao invés de uma mão cheia de fotografias razoáveis, voltei de bolsos vazios.

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Extravagâncias...


Extravagâncias de luz, saturação, contraste e vinhetagem, de cor... e de luxos no interior!

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Evasões...

... Sem comentários!
Demasiado confusas, demasiado conturbadas as emoções despertadas. Que seja cada um por si só a interpretar!

segunda-feira, 16 de agosto de 2010

Parados no tempo...


Parados... talvez mesmos congelados, no espaço e no tempo. Quando estava a trabalhar esta fotografia notei que os ponteiros do relógio do Arco da Rua Augusta não existem. O problema reside no restauro do relógio construído nos 30 do século passado que se encontra envolto em polémica há vários anos, e que, ao que parece, ainda não tem resolução à vista.
Um sinal mais que evidente de que o país não sabe às quantas anda.

terça-feira, 10 de agosto de 2010

Fronteira de memórias...


Quando vi estas grades de garrafas abandonadas por entre a vedação devoluta de madeira recordei-me dos meus tempos de criança quando brincava às escondidas com os meus amigos nas arrecadações do bar do Turismo.
Naquela maravilhosa localidade onde cresci e onde deixei grandes amigos, o tempo parecia teimosamente correr devagar, os dias pareciam nunca mais acabar... talvez fosse por ser criança...
Hoje vive-se o dia a dia apressadamente para que chegue o fim de semana, o tempo, esse, diz-se que passa a correr... talvez por já ter sido criança...

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

CM Lisboa Mete Água...

Na noite de Sexta-feira fui ver um espectáculo de música e pirotecnia no Terreiro do Paço.
De regresso passei pela Câmara Municipal de Lisboa, tinha projectada na fachada um bonito e colorido fundo, tal qual um aquário, repleto de peixes e algas marinhas.
Havia quem dissesse, num tom de brincadeira (brincadeira...sei lá...), "... eu sabia que Câmara metia água mas não tão à descarada!...".
Enfim, politiquices à parte, da minha parte gostei do que vi, a foto no entanto não é a melhor mas foi o possível através de telemóvel mas dá para ter uma ideia do espectáculo de luz envolvido.

sábado, 7 de agosto de 2010

Alentejo


Tirei esta fotografia no Alentejo em Outubro do ano passado, escusado será dizer que estou desejoso que chegue o Outono, para além de me livrar deste calor horrível sempre se pode usufruir de cenários como este.

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Velozes contrastes...

Deixo aqui uma imagem captada a uma velocidade de 8000 partes de segundo (1/8000 seg.), Gostei do detalhe da luz do sol reflectido no vidro partido da janela.

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Uma pequena traquinas...

Deixo aqui a foto da filha de uma colega. A fotografia original não é da minha autoria mas quando a vi, nesse mesmo instante me ocorreu este "flash". E podem crer, ela não parece apenas traquina... ela é mesmo traquina!

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Exposição

Deixo aqui uma pequena imagem da exposição na Fortaleza de Santiago em Sesimbra. Quero desde já agradecer a todos os amigos e outros que se deslocaram ao local para visitarem este espaço. A exposição estará aberta até dia 17 de Junho, Seg a Sex das 14:00 às 17:30; Sáb/Dom das 16:00 às 19:00.