domingo, 5 de julho de 2009

No regresso a casa...


Hoje, de regresso a casa, decidi parar em Palmela para capturar este cenário cheio de dramatismo, daqui são visíveis o Cristo Rei, a Ponte 25 de Abril e o Palácio da Pena em Sintra, envoltos num contraste de laranjas e vermelhos típicos desta altura do ano.
Este fim de tarde teve uma particularidade interessante, a luz que aqui chegou teve de percorrer a máxima distância entre a órbita terrestre e o Sol, aproximadamente 152.901.174 km. Ontem, dia, 4 de Julho (Afélio), o tamanho aparente do Sol foi o menor do ano, cerca de 3% inferior ao seu máximo que ocorreu no dia 4 de Janeiro (Periélio).
Apesar de neste momento o nosso planeta viajar por este confim do universo mais afastado do Sol, não nos impede de saborear o verão no hemisfério norte, pois, a contribuição da variação entre a máxima e a mínima distancia do Sol à Terra é insignificante na influência das estações do ano, para tal, a inclinação do eixo terrestre é preponderante.

3 comentários:

Anónimo disse...

falas muito.... mas não dizes nada,

um abraço amigo
Zito

P.S. mas às vezes é melhor nada dizer que dizer asneiras...

Ricardo disse...

Welcome Back

Ass: Pita

Anónimo disse...

http://www.stellarium.org/pt/
Já conheces?
Abraço
JACruz